Monday, May 15, 2006

Post #6 - Logica na loucura

*Originalmente postado dia 14 de Maio de 2006*


Pueblo, não tenho certeza, mas acho que crescemos para 7 leitores! Tô falando; já já a gente vai dominar o mundo!

Ontem (sabado) trabalhei um monte, mas chega um pouco desse papo, né? Depois eu conto mais, vamos um pouco para o GAME! Ontem parei tudo pra jogar um pouquinho, pq eu sou humana! Tava sem tempo prum torneio grande (adoro!) e como não tenho mais a menor paciencia pra sit n go, fui pro cash game. ATT: Li um artigo ótimo do CK sobre cash game, bankroll management, etc., e ele tem toda razão, portanto leiam isso aqui sabendo que não recomendo o on line cash game pra quem está começando, ou quem tá querendo fazer bankroll, ou pra quem é impaciente e já nasceu tiltado (conheço muitos). Os swings (especialmente NL) são muito grandes e rápidos, vc não tem como olhar pra cara da pessoa e ver se ela está blefando ou se está forte, sei-lá, se torna um jogo de muita agressão, bankroll, matemática e, não tem jeito, tem que ter MUITO gamble e fazer umas jogadas que em torneio não se faz!!! E isso pode te double ou triple up, mas tb pode perder tudo! Um perigo. Meu conselho é: vá com calma, e se possível, comece nas mesas baixas de limit. Limit pode parecer tão mala quanto assistir tinta secando ou grama crescendo, mas em limit vc vai aos poucos melhorando a habilidade de ler a textura do flop, turn e river, pq não tem jeito, a maioria das mãos do limit vão até o river, e vc começa a sacar que em cash game, muitas vezes, “A-high” is the best hand, ou par baixo is good enough to raise, coisas assim… jogando sem colocar em risco todo o seu bankroll. Mas enfim, repito que eu não sei nada sobre nada, então leiam o artigo do CK e não sigam nenhum dos meus conselhos! NUNCA! Ok?

Anyway… na minha mesa (NL) vi logo que tinha um “nervosinho” dando raise em tudo, 2 posições a minha direita. Delícia! Eu tenho uma filosofia de que tem que dar action pra receber action, então sempre que sento, faço umas jogadas meio “malucas” pra galera achar que sou meio doida (nada longe da verdade) e logo vi que a galera tava calling meus bets com J2, Q4, coisas assim. Ok, campo armado, eu tighten up e fui crescendo até que veio a seguinte LINDA mão: o nervosinho abriu o pot 3x o BB, um cara que tava “sandwichado” entre a gente call, e eu com 68 copas no botão reraise 2x a aposta do nervosinho (Vou explicar pq eu fiz isso! CALMA!). O BB call, o nervosinho call e o sandwichado call. Com tantos calls, eu sabia que eu era HUGE UNDERDOG (cachorro grande? Mais pra Chihuahua!) pre flop. Mas ok, estou em posição, então vamos ao flop: 579 copas!!! (Pelamordideus, tem que ter um AK copas comigo aqui!) Aí o BB bet the pot, o nervosinho deu raise e eu só paguei, e o BB pagou – pot enorme! (todo mundo entendeu que eu flopei um straight flush? Ãhn bom…) No turn veio um K espadas, e eu detestei aquela carta pq eu sabia que ia congelar o nervosinho, e não deu outra - o BB foi ALL IN (raro em cash game), o nervosinho demorou mas finalmente fold (pena!) o sandwichado fold, e sobrou eu e o BB, que coitado, tinha KKK (um de copas), mas não tinha chance contra o meu straight flush de flop. Foi um pot lindo, mas pueblo, isso ilustra o tipo de jogadas perigosas e “gambling” que se faz em cash game pra ganhar muito (correndo o risco de perder MUITO tb) e o quanto tem que mix it up, ser agressivo, e ah, não tenho como expressar que é perigoso mesmo. Mas pra quem tem “gamble”, é uma adrenalina louca.

Agora, por mais ESTÚPIDA que essa minha jogada pareça (dando reraise de 68 copas no botão com um raise e um call antes), e por mais sortudo que o flop pareça, vou explicar meu raciocinio (e tentar advogar pq essa minha jogada não é tão ruim NESSA SITUAÇÃO). O nervosinho tava raising muitos pots, e eu sei que ele vai receber uma mão boa de vez em quando, mas eu sabia que o padrão de “mãos boas” dele era menor que dos outros, e como ele não reraise o meu reraise, coloquei ele em algo como A7s, A9o, Q10, QJ, coisas assim. O call do cara depois dele, me mostrou uma certa cautela, porém vontade de ver um flop sem expulsar o nervosinho, sem estar “monstro”, se não ele teria reraised. Imediatamente coloquei ele em A-Q (não sei pq, mas eu tinha certeza que essa era a mão dele – vai entender!). Aí pensei que os dois antes de mim tinham eliminado os “outs” um do outro (um tinha a carta que o outro precisava na mão, ou seja, menos chances do flop acertar eles) então um 68 copas me pareceu uma mão com mais outs que a mão deles. E eu QUERO me colocar em situações favoráveis de jogar big pots contra mãos grandes (e jogadores agressivos, como o nervosinho), pq essa é a natureza do cash game, e já que eu vou jogar, é melhor eu reraise por 2 motivos: 1- eu tomo o “lead” apostando e oprimindo as mãos maiores, e se um A não bater no board, eu represento uma mão feita, e 2- pra não me tornar uma calling station passiva das apostas dos outros – se vai call com uma mão dessas, é melhor oprimir e reraise. Em cash game eu dou call muito mais com AK, pq eu não quero expulsar ninguém, eu quero trazer, e dou raise com mãos piores, pq, ah, sei-lá, nem dá pra explicar… mas enfim, o call do BB me congelou, pq ele vinha se mostrando um cara tight, e pra ele call um raise e um reraise, em péssima posição, e não voltar de reraise, me fez colocá-lo com AK, KK ou QQ (e mais nenhuma outra mão). Então eu detestei o call dele, e o call dele induziu o call dos outros dois, pq o pot tava dando odds lindos pra todos. Tá comigo?

Outra coisa boa do meu reraise, é que quando o flop bateu, PERFEITO PRA MINHA MÃO (diga-se de passagem) ninguém ali vai me colocar num 68 copas, pq só uma pessoa MUITO BURRA (ou muito esperta! Hehehe) vai reraise com 68 copas num pot que já tem um raise e um call antes! E tenho certeza que o meu reraise fez o BB call e não me reraise, ou seja, a minha agressão em posição me permitiu ver um flop numa situação muito vantajosa, e congelou o reraise do BB num pot que estava virando um verdadeiro campo minado ou talvez ele queria trazer o nervosinho e não assustar com um reraise (entenderam?). Será que tô explicando de forma muito rock’n’roll? Espero que não, pq essa jogada é arriscada, mas é o tipo de jogada BOA de se fazer em cash game. Mas atenção, ela só é boa se vc estiver em excelente posição, e com PELO MENOS mais 2 pessoas no pot, pq não adianta jogar esse tipo de mão marginal contra só 1 adversário, onde vc é underdog e se arrisca pra não ganhar um big pot. Os suited connectors, em cash game, são minhas mãos favoritas, mas só em boa posição e com bastante gente dentro do pot, onde vc pode ganhar um pot gordo se fizer a mão, e foldar sem dor se a galera começar a pirar nas apostas depois do flop e sua mão não vingar! Mas atenção: tem lógica na loucura, pq se eu tivesse a exata MESMA mão no BB, com bet, call, e reraise, eu teria folded sem nem pensar, pq olha a minha posição! POSIÇÃO É TUDO, e agressão, criatividade e timing tb… então sim, foi sorte o meu straight flush no flop, mas entendam que eu me coloquei numa situação muito boa de ser “sortuda”, sabendo como os jogadores da minha mesa estavam jogando, e usando isso pra minha vantagem, PENSANDO sobre o que eu estava fazendo, jogando em posição (ich, chega, já tô dando voltas!).

Mas pra fazer esse tipo de jogada tem que estar seguro com o bankroll e não tiltar se perder, pq com essa mão “Chihuahua” vc vai perder algumas vezes e não a nada que se possa fazer além de esquecer e ir pra próxima. Controle emocional e psicológico é fundamental em cash game, mas pra ganhar tem que estar disposto a gamble e ficar ali sentado por horas pra criar table image e ir conhecendo com quem vc está jogando pra poder fazer outras jogadas como essa (ou melhores ainda!) na hora certa. E essa mão ilustra como o holdem NL é um jogo facil de aprender, mas mto complexo, perigoso, e dificil de explicar – até pruma escritora! Hehehe!

Bom, é isso. Outro Blog enorme… saco, não consigo escrever pouco – é um vício mesmo! Em homenagem ao dia das mães eu ia até contar uma história ótima de casino que eu e meu pai fizemos com a minha mãe a anos atras, mas ninguém aguenta mais ler, nem eu aguento mais escrever! Fica próxima.

Bj. Té mais,
ME

p.s. - se alguém souber de onde vem a frase do título desse blog, ganha um prêmio - nem sei o quê, mas mando uma cena do filme, ou um livro de poker, ou algo assim... vou pensar...

19 comments:

RenzoBR said...

Tô igual um zumbi aqui fazendo a cobertura do Mirrage WPT... Vamos ver se eu pesquei... Vocês estavam loucos pra jogar e o único baralho disponível tava faltando uma carta... Justamente um A. Seria isso? hehehehehehe ;)

PS. Não rolou nenhuma mão assim hoje, mas rolou um all in duplo pre-flop de um 7Tof da Minn Nguyen contra um poderosíssimo 45s do JC Tran.

AT said...

Que flop hein ME. a mão certa no jogo certo. Isso é show de bola!

O que vc teria feito se a sua mão não tivesse batido no flop? Teria dado fold no flop ou iria até o turn para não mostrar que estava "blefando"?

Um grande beijo e até mais!

pamponet said...

Fiquei uns 3 dias sem passar por aqui e... meu Deus :) Como vc escreve!!! Isso é bom (normalmente fico procurando novidades qualquer sobre o poker e não encontro nada)

Que bom que está dando tudo certo para o filme até agora.

Parece acho que o nome do filme já tinha sido escolhido no momento que cadastrou o blog.

Outra coisa... não fique com essa conversa que não sabe nada (de poker), ainda mais depois de postar dizendo que já leu pelo menos uns 7 livros sobre o assunto. Você deve jogar muito :p

Só mais uma!! hehehe
Quando sairá uma foto tem as cartas ou qualquer outro objeto na frente? Vc ta parecendo Michael Jackson com esses óculos (risos).

To brincando viu!
Abraço e até o próximo post.

George Marmelstein said...

Mais uma vez, parabéns. Quanto ao "lógica na loucura" creio que tenha algo a ver com teoria da linguagem ou algo assim, mas confesso que dormi nessa aula do mestrado. Quanto ao nome do filme, aqui vai uma sugestão brasileira: "Pagando pra Ver". É meio "seção da tarde", mas pelo menos é em português. :-)

George Marmelstein said...

onde se lê "seção", leia-se "sessão". hehehe

ME said...

Michael Jackson é bom! Tô mais pro filho, Blanket, que usa um pano na cara! Na hora certa aparece uma foto - como já disse, não sou facinha não - hehehe!

Quanto ao que eu faria se não tivesse flopado perfeito... não dá pra saber, tudo depende da quadratura da lua com netuno em conjunção com mercurio na 3a casa (hehehe... ou seja, cada caso é um caso!) mas provavelmente teria called um bet no flop pra tentar roubar no turn, e se eu sentisse que não ia rolar, soltava e pronto. Ou não... (bem Caetano)

Bruno (Floripa) said...

Teu blog eh irado! Assim como a ideia do filme.. to na doido pra ver como vai ficar..
Essa tua mao foi tudo.. soh quem joga poker entende esses "timing" e "feeling" que sentimos na mesa.. Engracado como maos como essas sempre acontecem quando jogamos contra jogadores ultra agressivos(nervosinhos).. acho q eh castigo pra eles :P

Entao.. pra finalizar.. eh a frase do titulo ou apenas do post em questao?

Pois se for Need An Ace.. acho q tem relacao com o livro do Barry.. Ace on the River.. acho eh isso! ;)
Livro este q sempre procuro qd estou meio tiltado.. hehe

eh isso entao..

um beijo,

Bruno.

ME said...

Valeu Bruno (e meus outros 6 leitores!) - vcs que são irados! Podem escrever mesmo, levantar o debate que quiserem, perguntar, criticar, dar idéias, sugestões pro fime, etc.; já viram que escrever pouco num é comigo né? hehe... Vou sempre tentar responder e atualizar com o tema em questão.

Quanto a frase - é a do tema do post: "existe logica na loucura". Até o final do dia eu digo de onde vem... Vou começar a levantar umas trivias bobas assim pra incentivar mais ainda a participação do pueblo. Quero ouvir o que vcs tem a dizer!

Bj, ME
p.s. - o "need an ace" foi inspirado no Greenstein sim... nele e nas minha "sessions"... hehehe...

Alex Faccini said...

Mas e eu dei raise com 8-6 paus pré flop e tomei dois re raises na cabeça, um deles de um jogador bem tight e tive q jogar fora. o Flop me deu um straight flush e eu fiquei com cara de guri que deixa o sorvete cair vendo aquele pote enorme... Você é sortuda e eu azarado. Mas eu não joguei mau.
Enfim.
Só pra encarar o desafio:
Parece Nietzsche mas não é.
Soa meio Eraso de Rotterdam, na real a frase é anti-erasmo, portanto, sem elogios à loucura.
O wittgenstein usa muito esses termos, mas se for por causa dele, nossa, vou começar a ter medo de ti. Witt dá dor de cabeça só de pronunciar o nome.
Pra mim é frase de um filme, (mulherzinha cineasta, vai saber?) provavelmente um filme passado num hospício, e são tantos...deve ser aquele com o Santoro malucão que eu não vi (pq eu só vejo filme nacional peneirando muito)

Bj

PS: parabéns pela iniciativa do documentário.

ME said...

Hahaha! Alex, não acertou a frase, mas ganhou o PREMIO ABACAXI de melhor comment do dia por causa do "mulherzinha cineasta" Adorei!!! (mesmo!) E mostrou que lê bula de remédio alemão (haha!!!) Gostei muito...

Vamos lá: a frase é de, tchan, tchan, tchan...
HAMLET! Não lembro exatamente entre quem é o diálogo, deve ser entre o Tio e Horácio ou Polonius, mas alguém fala: "ele está louco!" e o outro responde "é, mas existe lógica na loucura dele" (será que a tradução "razão"? A frase é "there is reason to his madness"). Bem, existe "reason to the madness" da jogada do blog, e das jogadas do Gus Hansen, que como o Hamlet, é o "Louco" Principe da Dinamarca!!! Quem me dera ser "louca" feito esse dois aí... té a próxima. Bj, ME

M. said...

Os Deuses do Poker estao te dando desconto depois daquele badbeat...

Adoro ler o teu blog... muito bom!

ME said...

p.s. - Alex, filme nacional do Santoro em hospício tomando remédios nacionais?... é só isso que vc me dá crédito? tipo 7-2off? ora bolas... tava indo tão bem com o "mulherzinha cineasta". Retiro o premio abacaxi - I fold!

Alex Faccini said...

Ahh, mas eu gostei do prêmio abacaxi. E eu quero um livro. Pode ser com um abacaxi na capa.
Mas o chute foi bom, tu tem que admitir. Eu só tentei ler a tua mão oras...Mulherzinha cineasta, carioca, faz sei lá o que no Projac...pense bem, vai que tu já te envolveu num filme Globo produções da vida? Tu podia muito bem ter trabalhado num filme desses e gostar dele por razões sentimentais (tipo: a primeira vez q eu ajudei a dirigir o santoro, haha) a ponto de intitular um post com uma frase do filme (coisa que roteiristas brazucas adoram, pegar uma assertiva filosófica e botar na boca de uma personagem com a personalidade tão profunda quanto uma colher de chá).
E se tu estudou cinema aqui, tu não tá livre dessa estética (?) brazuca não. Eu mesmo já quase (quase) fui convencido pelo Gerbase que Tolerância era um filme bom. A idéia é ganhar um WPT e ir estudar na França. Ou contratar o David Lynch como professor particular Pq se o Ivey joga mãos pelo feeling, o Lynch faz filmes pela mesma razão. Manda eles explicarem o que eles fazem? "its pure feeling alex"
Anyway, à espera do book is on the poker table.

ME said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Rodolfo Lacerda said...

Por mais que vc tentou advogar a seu favor, eu não concordo com a jogada. Pq veja bem, supondo que o maniaco tenha um A7s da vida e o tight tenha um AK, vc ainda estaria atrás no pot. Supondo que o tight tenha qualquer par acima de 8, vc estaria MUITO atras. Supondo, novamente, que ele tinha um par de 8 ou 6, pior ainda.

Assim como o maniaco poderia abrir com pares? Nao acha?

Seu reraise pf nao vai tirar ninguem da mao, isso é fato. Vc está alimentando um pot em que vc vai depender do board pra ganhar, concorda?

E se o flop tivesse outra textura?

Existe milhares de flops que pode "bater" em vc e mesmo assim vc irá perder, apenas te prendendo na mesa e fazendo doar mais grana pra mao melhor.

Bem, isso foi minha opiniao, ignore qualquer confiança que eu possa ter passado pq eu tb tenho muito que aprender, e provavelmente falei muita merda.

E agora vc tem oito leitores.

Abraços.

ME said...

ninj4, oba! 8 leitores!
Cara, vc tem toda razao, e eu falo exatamente o mesmo no blog (chihuahua, gamble, risco, etc.). Mas fazer o que? Esse é o meu estilo e não consigo foldar o botão se senti fraqueza antes - é quase uma doença! E já que eu vou jogar, que seja oprimindo. O lance é que em cash games se faz jogadas que não se faz em torneios (eu pelo menos) e não fico esperando premium hands, pq quando eu entrar no pot, ninguém me dá ação. Jogo as mãos "lixo" igual as premiums pra mix it up e gamble, e manter os outros na dúvida do que eu tenho. Mas só pago apostas fortes ou "all ins" se estou "the nuts" e não se esqueçam; a mão que eu comentei não é um conselho nem uma sugestão, muito pelo contrário, é um erro que deu certo!
Bj,
ME

lucélia said...

ME parabéns pelo seu blog (está maravilhoso, adorei muito mesmo) e pelo seu niver dia 15.05.
Também sou viciada em jogatina e poker é o meu preferido (mas ainda estou engatinhando).

Desejo-lhe que tudo o q vc deseja aconteça num estalar de dedos.

beijos

ME said...

Lucelia, valeu pelo comment!
Quanto ao game: é engatinhando que se aprende a andar, né não? ;-)
Bjs,
ME

stela171 said...

ME,
concordo com o NINJ4 principalmente por tudo q ja debatemos sobre cash game. se essa situacao fosse num torneio, concordaria com a sua jogada. vc estaria reraising um pot com um raise e com um call para sentir a temperatura da mesa e passar uma imagem que vc estava forte. como 'survival' é uma caracteristica forte de torneios, essa jogada provavelmete tiraria um ou outro da mao. ja no cash game vc nao precisa fazer isso. vc estaria comprometendo o seu bankroll e apenas egrossando o pot (ou sweetning the pot- como vc gosta de dizer). ninguem ali esta em 'survival mode' e estariam dispostos a pagar o seu raise com muito mais facilidade do q se estivessem num torneio. o certo, na minha opiniao seria simplesmente call e ve no que da o seu 6 e 8 de copas (que apesar de lindos nao valiam muita coisa). pq o que vc conseguiu com a sua mao foi praticamente um milagre ou 1 /100000000000
0000000000000000000000000000000000000000000000000 vezes. entao, parabrens e fé, pq milagres acontecem!