Sunday, June 21, 2009

Lindo Mojave e um pouquinho sobre variance (aff que nojo!)

Primeiro, o óbvio, pingar os "i"s e dar os parabéns aonde pertencem. Felipe "Mojave14" Ramos, ou melhor, o cookinho, não sei como, eliminou um dos fields mais difíceis no mundo e terminou num sexto lugar impecável com gosto de primeiro (por causa da última mão, que aff, nem vale comentar, que coisa horrível, e olha que é difícil ver alguém em Omaha com uma % tão pequena de ganhar a mão, mas mesmo assim o oponente conseguiu extrair 2 milagres do baralho e levar), portanto foi sexto com cara de primeiro, deu show levando mais uma vez o Brasil pra uma FT do WSOP, coisa linda! Torcemos demais pra ele, e tá de parabéns. Uma emoção!

Torcida Brasileira vibrando na FT do Mojave! Parabéns!

Agora a tal da variance (e o quanto eu odeio ela quando ela não tá pro meu lado!)

Vamos falar um pouquinho sobre variance? Acredito que quem está lendo isso daqui (fora a minha mãe e a Lucia) sabem o que é variance no poker. Variance é uma linha que sobe e desce mostrando seu lucro/prejuízo e sua expectativa/resultado. (Tá, é um pouco mais complicado que isso, mas quero falar em termos bem simples mesmo, caso alguém não saiba). A linhazinha do sobe e desce de variance afeta diretamente os resultados, e tem gente que tem uma filosofia de "não quero flipar pq não preciso". Não vou discutir com essa mentalidade. Ela está errada e pronto, não tem discussão. Em nenhum field o seu edge é grande o suficiente (o de ninguém é) que dê para ficar foldando quando os blinds e os antes estão gigantes pq você "acha que é melhor" até ficar com 8 BBs pq a action tá correndo solta e tomar call de 3 pessoas quando tiver que empurrar A3o do hijack... Enfim, nem vou entrar nesse mérito.

Para ganhar um torneio é preciso ganhar pots com os nuts, fazer moves para acumular fichas e flipar, e se perder o flip, voltar pro jogo, e não se engane, vai precisar flipar, ou usar um termo que eu detesto pois ele não significa nada "colocar a sua tournament life em risco" algumas vezes (odeio esse termo pq cada mão jogada em NLH sua "tournament life" está em risco - se não quer risco, jogue amarelinha) e se ficar com medo da variance, não tem como ganhar. Mas a variance é muito traiçoeira, e não é porque você perdeu os últimos nove coinflips que você vai ganhar o décimo. É possível que você ganhe o próximo coinflip (50% possível) mas a matemática e o jogo não tem memória, então também é possível (50% possível) que você perca os próximos 100 coinflips e aí você fala "bom dia Dona Variance, cai morta e vê se me erra!" e ela não te pede desculpas e o único jeito é tocar o barco. Não tem superstição. Não tem Santinha da Sorte. Não tem nada disso. É matemática pura e simples, e se eu ganho um dos meus flips, meu WSOP estaria sendo diferente, e talvez eu nem estaria falando da variance. (grrrr!). Mas enfim, isso para ilustrar que: 1- nunca se deve "temer sua tournament life" pq ela está em risco a cada mão que você joga e esse termo é quase tão obsoleto quanto o dinossauro. 2- Não existe remédio contra variance além de esperar passar. 3- Não se deixar abalar.

Mas porque que eu tô falando isso tudo? Aff, pq hoje, quando perdi meu milionésimo coinflip no WSOP fiquei abalada, triste mesmo, passei o dia deitada na cama feito uma lesma sem força pra levantar (muito menos tomar banho) entupindo a cara de biscoito e coca cola até que um amigo passou aqui, trouxe sushi e começou a rir de mim "larga de ser ridícula, vai raise/foldar TT? Vai largar AK? Tudo situação standard que se você tivesse ganho - e tinha 50% de chance de ganhar - não estaríamos tendo essa conversa" - mas infelizmente o baralho fez a tal conversa acontecer e ele me deu um sacode brabo, que era o que eu precisava "ACORDA! Tem muito pela frente e você tem 50% de chances de ganhar ou perder esses coinflips que ainda tem pela frente, tem feito stack em tudo. Vai desistir?" lol obv que não, mas vou xingar a variance um pouco. Vá te catar! ;) Tava meio deprê e precisando ganhar um flip ou precisando de um amigo dando um apoio (ou um sacode desses) pq tava bem triste. Amém aos amigos nessas horas que aparecem pra falar o que precisamos escutar e recarregar a bateria, pq sério, olha isso... (se fosse pra contar ia parecer mentira)

Não ganha com AK

Não ganha contra AK (flip de 120K com 49 pessoas faltando, aff!)

Não aguento mais ver AK pela frente (esse ^ foi bolha do itm e pot de 65K, aff!)

Olha o flop e o runner runner, aff!

Nem com trinca no flop AcKc perde, e com só uma carta de paus no flop (esse runner runner fez chorar, até a reporter escreveu "ouch")!

And that's poker... ;) Enfin, não tem nada a ver com foco, disciplina, habilidade, isso é pura e simples variance, as fichas entram e vamo que vamo, e... ahhhh nãooo Áis de novo nãooo szjdgfldshxbg!!! hehehe... e não existe nada que se possa fazer nessas situações. Espero que isso não pareça uma reclamação, pois não é (muito menos bad beat, já rolaram várias, mas bad beat é outra coisa, e não falo de bad beat, elas existem, todo jogador toma bad, e ninguém tá interessado, blablabla) isso é apenas uma demonstração do que a variance é capaz de fazer com os bons jogadores, imagina com uma mortal feito eu! É tudo situação standard com variance standard, e situações da quais JAMAIS vou fugir se acreditar que eu tenho 1% de edge na mão as fichas todas entram no pot. Isso é apenas uma ilustração da "aff" variance que rola em torneios (caso alguém não entenda, tipo a minha mãe) e que dela não tem como fugir (da variance, não da minha mãe, Oi Mami!). De forma alguma estou dizendo que sei o que estou fazendo ou que entendo alguma coisa sobre qualquer coisa, mas sei que não fujo de nenhuma dessas situações e se tivesse que repetir todas, faria exatamente igual, e a única coisa que posso fazer de agora em diante é torcer pra maré virar, né não?

Mas agora já tô reanimando. Um dia, com calma conto das mãos que não foram flips (essas estou guardando num caderninho bagaceiro pra montar um video legal quando chegar no Rio, pq obv que torneio não é só flip, talvez não deixei isso claro, mas hoje o assunto não é esse). Mas de qquer forma, essa post já tá enorme e acho que não vai ter escapatória, vou ter que levantar da cama e tomar banho pq tô aqui afundada o dia todo e chega disso. Não adianta, sem uma dose de run good, não tem como ganhar (lembram dum tal de Jamie Gold? lolz "top top"), e por mais que acumule fichas, é importante ganhar os flips e não fugir deles (e ok, rezar uma vez por dia pro Santo All In, não acredito nessas coisas, mas mal não deve fazer) e pedir pra good run estar reservada agora pros torneios mais importantes da reta final! Tenho certeza que vai virar. :)

Beijos, mais uma vez parabéns pro Mojave que deu um show, e vamo que vamo que ainda tem muito WSOP pela frente e mais um WPT esperando logo ali na esquina. GL pra toda galera que tá na área! Hoje fiquei de bode na cama, mas amanhã saio da toca pronta pra outra.

GLGL gogogo!

ME =)

ps - alguém já viu True Blood, o seriado dos vampiros da HBO? Será que é bom? Tá com cara... E é HBO... isso geralmente é bom né não?

8 comments:

Anonymous said...

Aprendemos o q é variance,vamos criar 1 prato c esse nome,1 pouco em cima e outro pouco em baixo,ai sobe e desce.Måe genia.....

Silvio Peters said...

Conhece a "lei da compensação"? Então, vc vai ganhar o Main Event, não se preocupe.

Maridu said...

lol oi mami! Esse post é pra você... te amo saudades mami!

Anonymous said...

Poxa Maridu, por mais básico que seja, adorei esse post pq ele me motivou muito, pois eu tb estou numa maré braba de variance, mas pelo visto, acontece com todos e eventualmente ela vira, né não? Boa sorte garota, estamos todos torcendo por você!

Antunes said...

Lindinha, estou com o Silvio ai em cima, vamos levar algo GRANDE para compensar essa serie de lambanças que a sorte tem aprontado.

"A vida é a arte do encontro, apesar de tanto desencontro".

O Seu AK vai bater AA na mesa final e o pessoal vai escrever "poxa a maridu teve sorte." Mas somente nós vamos saber que foi a compensação ...
Sucesso, cabeça erguida e vamos pro pano!!!!

Bjs
Antunes
http://aale-pokker.blogspot.com/

bruno rio de janeiro said...

maridu, sei que está numa maratona , mas sei que vários cashs ainda virão e quem sabe a big one comes . mas gostria de fazer uma pergunta , pois rolou um stress comigo numa mesa aqui no rio e ninguem me deu razão , mas tenho certeza que estou certo .

resumindo : eu era o big com duas cartas baixas de copas , a mesa chega em dois calls , o small completa . o flop vem 3 de copas, completo o flush , sendo uma das quartas um 4 dand trinca ao small blind. no turm dobra uma carta dando full ao cara . eu aposto e ele volta a casa , dou call e imediatamente mostro o flush pois achava que estava ganhando, o cara demora um pouco para mostrar e achei ganhe a mão e apresenta uns 3 segundos depois um full .
comnetei com ele que ele foi no minimo antietico ? que isso no usa é considerado grave ? isso é considerado slow roll ?

desculpa de me alonguei mas acho que pode ajudar tambem outras pessoas, par aquqe o jogo aqui no brasil se torne um pouco mas amistoso , mesmo valendo muita grana as vezes .

ps. isso foi num torneio .

bjs e boa sorte , brujno

Leonardo Gama said...

maridu, meu chuchu.
força ai. tamo torcendo por vc.
segura as pontas q tu vai dar certo
bjuxx

p.s: true blood eh bala. ana paquim é linda demais

Marcog "unoturbo" Oliveira said...

Faz tempo que eu não passava por aqui, e confesso que de certa forma FOI BOM DEMAIS ter lido tudo isso.

Putz, meu, se eu pudesse te dava um abraço, porque depois disso tudo você tá igual ao carinha do filme que não tem braços nem pernas, e levanta (e a molecada chora de montão).

Parabéns pela serenidade. Se um dia te conhecer pessoalmente, pago uma Coca normal (pq Light sucks) e um Suflair. Isso sim é acompanhamento que preste... :)