Wednesday, April 06, 2011

Fatores que diferenciam os melhores dos "quase melhores" do mundo

Fala puebs! Tudo certo? Por aqui tudo ótimo, e muitooo tarabalho. Mas um break para...

*Momento histórinha*

O pai do David (meu namo) é um cara super inteligente, lê pacas, advogado muito bem sucedido que nunca jogou uma mão de poker na vida. As últimas 2 FTs ao vivo que o David fez ele veio asssistir, e sempre aparece aqui em Vegas e fica vendo a gente jogar. Aí num break do WPT no Commerce que o David ficou em sétimo a mais ou menos 1 mês atrás, quando estavam em uns 21 jogadores o pai dele chamou a gente num canto e falou "eu sei pq vc (David) vai tão bem quando está deep nos torneios. Você sabe fazer 'recovery' (recuperação)", e a gente "ãhn?".

Bom aí ele começou: esse papo de que as pessoas usam 3% do cérébro é lenda. As pessoas usam só isso na maioria do tempo pq só isso é necessário nas atividades mundanas do dia a dia (escovar dente, responder email, blablabla), mas quando vc é um atleta (nesse caso ele tava se referindo a esportes, mas poker players aplicam também) e está perante situações extremas de pressão, que exigem foco, raciocínio, lógica, disciplina, cálculos, etc., vc automaticamente usa muito mais do seu cérébro e todo seu organismo entra em over drive de tensão, adrenalina, stress, etc.

O que diferencia o melhor tenista do mundo do, digamos, #50 ou #40 do ranking. Os dois fazem basicamente as mesmas coisas, sacam igual na mesma velocidade, tem praticamente a mesma precisão, velocidade, ritmo, tudo... Aí eu respondi que era "talento" palavra estranha que de alguma forma significa alguma pré-disposição nata de ser melhor em alguma atividade do que outros. O sogrinho na hora falou "Bullshit" talento também é mito, todos nascem com a mesma capacidade de ser o melhor em algo, claro que a eduacação/apoio que a família, amigos, vida, etc., dão vão desenvolver certas habilidades em alguns mais que em outros, mas se a pessoa não teve essa chance, ela pode se dar a chance. Enfim, foi um papo longo. (dps posso falar de um livro que ele deu pra gente sobre isso, coisa muito interessante)

Mas o mais importante que ele tava falando era sobre IPS (Ideal Performance Self) e Recovery (recuperação). Os top atletas (e aqui entram poker players também) que se expõe a situações de grande pressão são os que apreciam o desafio, encaram aquilo como algo relaxante e divertido, e não como algo estressante e indesejado. Fiz uma busca rápida no google pra pegar algumas imagens pra expressar isso e literalmente peguei as primeiras que o google me deu. Reparem nas expressões faciais durante situações de extrema pressão e estresse físico e emocional dos atletas #1 #2 do mundo:





Agora dá uma olhada nas expressões faciais durante as mesmas situações de pressão, stress e desafio dos #40 e #50 do ranking:





É bem claro de ver nas expressões dos #1, #2 do mundo que durante as situações de stress, pressão, etc., eles estão calmos, relaxados, até se divertindo, pq abraçam o desafio e encaram aquilo como algo bem vindo. Na 2a série de fotos os caras tem uma expressão de stress, tensão, todos franzidos, tem um que tá até vesgo. Isso leva o organismo prum estado de exaustão precoce que é um dos motivos chaves que não permite eles chegarem ao #1 do ranking ou fecharem bem suas partidas, ou o que for. É nessa calma, nessa placidez, facilidade e diversão que está a diferença entre os melhores do mundo e os quase tão bons quanto.

Nem preciso dizer que a gente ficou chocado com isso tudo. Tudo isso tá num livro que o pai do David deu pra gente chamado The New Toughness Training for Sports.

Aí o pai dele falou que ele já reparou que o David joga as mãos com todo foco e intensidade, mas que o rosto dele se mantem calmo, tranquilo e até com ar de quem está se divertindo, e assim que a mão acaba ele faz naturalmente o que esse livro advoga ser importantíssimo para ir pro próximo level no seu esporte: ele faz recovery depois de cada mão. O recovery é algo que vc faz inconscientemente sem ter que pensar, algo que te relaxa e te traz de de volta prum estado calmo e descança todo o seu organismo da tensão que ele acabou de viver para vc estar pronto físicamente e emocionalmente quando a próxima situação de stress e pressão se apresentar. Pode reparar que os melhores do mundo (em qquer esporte, incluindo poker) tem um certo ritual entre pontos ou entre mãos que eles fazem 100% das vezes (seja ajeitar as cordas da raquete, bater a bolinha no chão, pedir a toalha pro boleiro, o Tiger Woods ajeita sei lá o quê na grama) todos tem um recovery que recupera o organismo deles, descança, acalma, e prepara eles pro próximo ponto/momento de stress e pressão. A recovery do David é que ele bate papo com as pessoas da mesa (essa é a minha também), ri, fala de algo nada a ver com aquele momento, ou ele joga joguinhos de video game no DS ou no telefone dele. E todo esse livro estuda exatamente isso. Os atletas que não fazem esse "recovery" não conseguem trazer o organismo de volta prum estado de relaxamento, então estão sempre esticados no nível máximo de stress, portanto no final, quando mais precisam de energia e calma, eles engasgam pois estão exaustos e o organismo não responde mais de forma A+.

LOL pq tô falando isso tudo? Pq a gente tem lido bastante sobre isso e em 2 semanas a gente vai prum centro em Utah pra treinar essa parada do IPS (Ideal Performance Self, que o cara fala no livro) e pra talvez ajudar alguns players aqui a repararem isso em seus hábitos. Se vc não está fazendo seu "recovery" depois de mãos tensas, talvez seja bom desenvolver algo que vc faça entre mãos (que possa ser traduzido pro live também), pode ser qualquer coisa: apertar aquelas bolinhas de stress, mexer com o cabelo, lixar a unha, embaralhar fichas, cantar uma música dentro da cabeca, algo que vc comece a fazer tanto que uma certa hora vira algo que vc faz sem querer ou sem ter que pensar em fazer isso, até que vire 100% orgânico, instintivo e natural pra vc poder ter seu "recovery".

blablabla... talvez isso ajuda alguém... quem sabe? Isso tem nos ajudado bastante! Beijos

ME =D

ps - o papo sobre esse post se desenvolveu num debate muito muito interessante no maisev, quem quiser opinar por lá ou apenas ler, entra aqui. (E pode postar comentários aqui também).

7 comments:

damourax said...

Nice post maridu! Curti e acho q faz sentido, vo até dar uma olhada no livro depois! :D

damourax said...

Nice post maridu! Curti e acho q faz sentido, vo até dar uma olhada no livro depois! :D

Magrao said...

Muito bom o post Maridu,
por isso que muita gente fala que atletas de outros esportes quando vao pro poker tem mais facilidade em aguentar o tranco.. ja estao acostumados com a pressao.. controlam a ansiedade.. mas esses fatores psicológicos sao mesmo um diferencial entre os atletas de elite.
Eu li o livro do Agassi.. ele fala bastante no fóco, mesmo que isso nós todos já estamos cansado de ouvir. Mas poucos conseguem por em pratica, enfim. MUITO BOM MESMO!!!!
ja mudou meu dia ;)
Fábio Reibnitz
(fsreibnitz)

69lukas69 said...

WoW isto faz muiiitooo sentido, mas muito mesmo!!!! meu recovery esta na garrafinha de agua, que tomo um golinho após cada mao jogada lol, após isto consigo analisar com frieza a mao anterior e ver o que acertei ou errei, porem em maos muito tensas acabo ficando tenso por mais tempo, será que preciso arrumar outro meio de fazer recovery? kkk interessante mesmo maridu...vai ajudar muita gente :D

katifloripa said...

muito bom!! parabens maridu!!
acho que essa é a chave principal para o sucesso!
só preciso aprender a embaralhar as fichas
hahahah

bjbj

Lopes said...

Show demais o post!

É muito bom ter a maridu de volta "pa nois"

Toma PS!

=)

Igor Campanha said...

Ah.. desculpa te alugar dnovo.. hehe

como vamos em apenas 2 pessoas, fica meio carinho o aluguel.. vc tem algm q aceita 2 pessoas por uns 30 dias por ai ??