Tuesday, January 27, 2009

*Home Sweet Home* =)

Olá puebs, finalmente depois de 1 mês viajando, chegamos em casa (Austin) e bem felizes! A viagem foi incrível, desde Bahamas-Paris-Deauville-Paris de novo, mas realmente chegar em casa é um sensação maravilhosa e a verdade é que; there is no place like home.

Nos torneios do Aviacion em Paris o Stevie fez uma FT mas caiu em nono lugar, e eles salvaram os buy ins no cash games (insanos os cash games!). Eu ia pro Chile pro LAPT mas não fazia sentido estar em Paris e voltar pro Chile quando tinha um torneio do Stars em Deauville, então seguimos pra Deauville, onde eu resolvi jogar o evento. O mais engraçado foi que no dia 1B com mais de 350 jogadores eu e o Stevie estávamos sentados um do lado do outro (como descrito nesse post no PokerStars blog EUA), e eu tinha posição! ;) Logo no primeiro nível, na primeira órbita, eu dobrei pra uns 22K numa mão que me deu uma ânsia no flop mas quando vi a mão do freguês pensei "esse torneio vai!" (estava enganada mas ainda não sabia). Foi assim: blinds 25-50, UTG limps, UTG+1 limps, eu com 55 limp, mais 2 limpers, SB completa e BB min-raises pra 100. LOL! Todos pagam obv. Flop: J52 com duas cartas de paus. A felicidade que vc sente num torneio ao vivo no primeiro nível de blinds ao flopar uma trinca com mais 80 pessoas no pot é algo de outro mundo... hehe.. Mas aí a action foi assim: BB (o min raiser!) aposta 500 no flop, o UTG folda, o UTG +1 paga, e eu vendo ainda 3 pessoas pra falarem, faço tudo 2K. O outros foldam, o BB sofre mas folda, e o UTG+1 insta faz tudo mais 6K. Olha, fiquei feliz, mas ao mesmo tempo me deu uma certa dor de barriga, pq ele apostou tão, mas tão rápido que 22 estava facilmente no range dele, mas JJ também podia muito bem estar, pq aquilo era trinca, né? Ninguém faz um over bet tão grande com flush draw no primeiro level, querendo jogar um pot de 200BBs, ou faz? Obv que eu não ia largar, mas nunca achei possível. E claro, estava enganada, pq ele tinha AcTc e eu empurrei all in e ele deu snap call, e o flush draw dele não bateu (graças a Deus!) eo J dobrou no river, e fui pra 22K logo no início. Amém! Se bate o flush dele acho que levanto chorando. hehehe... Sério, sem firula, nunca achei possível jogar um pot de 200 BBs em início de torneio contra um flush draw, mas acontece. Salve a França!

Daí em diante foi lindo, eu estava muito bem, controlando meus pots sem a menor pressa de jogar (era o primeiro level meu Deus!) e aos poucos creci para 24K. Depois rolaram coisas básicas, perdi 2 "flips" (um com AQ perdi pra KJ e o outro com AQ perdi pra KQ) mas fiquei com 16K depois de perder essas duas mãos e totalmente tranquila.

Quebraram a mesa e me separaram do Stevie, uma pena, a gente estava se divertindo na mesma mesa e eu vi ele dobrar numa mão linda, all in triplo e ele com AA e os outros dois com AK. Lindo! Estávamos bem pra seguimros calmos no torneio. Minha mesa nova tinha 2 jogadores muito bons a minha esquerda. O Max Pescatori (muito gente fina) e um scandinavo a esquerda dele que também era bom jodador. O resto da mesa calma. Aí teve uma mão chatinha contra ele (Pescatori) mas bem standard. Dei raise pra 550 do UTG com TT e ele deu flat call do UTG +1 o resto fold. O flop veio K63. Eu sabia que ele ia tentar mexer comigo in pos, então resolvi "donk bet" pra dar uma chance dele tentar me tirar da mão e apostei 700, ele insta fez tudo 1700, eu paguei. Turn veio um outro 6. Check, check. Ri ver veio uma Q. Situação bem chatinha, pq minha mão está com showdown value, mas não o suficiente pra value bet. Então foi check, e ele pensou, pensou, e deu check. No que ele pensou eu sabia que a Q do river tinha me matado e ele mostyrou QJ. Sigh... Coisas assim começaram a acontecer e logo estava de volta pruns 12K, e bem irritada pelos "flips" perdidos e por esse tipo de mão que parecia estar acontecendo o tempo todo onde nego queria doar ficha tentando me blefar mas acertando a value card no river. Talvez eu devia ter betado o river, mas não acho que ele largava depois de check/check o turn e eu não sei se minha aposta seria value bet ou bluff. Quando não sei porque estou apostando, prefiro não apostar. Tricky spot... O Ape e o Stevie concordam com check/check então prefiro acreditar que eles sabem mais que eu e seguir o conselho deles.

Aí rolou a tristeza. Me mudaram de mesa e consegui levantar o stack pra 16K de novo quando o cut off (um asiático extremamente ativo na mesa) abre para 1,300 nos blinds 150-300 com abtes de 25. Eu no BB vejo meu primeiro AA do dia e já tinha visto ele 4 bet 2 pessoas antes então fiz tudo 4.2K. Ele imediatamente empurra o all in dele (ele tinha um pouco mais que eu) e fala "é porque quero ver as 5 cartas" e eu pensei "ai que fase esse cara representando AK" pois tinha certeza absoluta que ele estava bem mais forte que AK e dei snap call é claro, e ele tinha TT eu tinha AA, primeira carta na porta do flop era um T, e GG. Sigh... Fui pro quarto bastante chateada com o run bad (mas contente por jogar certo e colocar as fichas no pot com a melhor mão, única parte que posso controlar, daí em diante está fora do meu poder), fiz as malas e voltamos pra Paris (Stevie caiu na última mão do dia, e o Ape já tinha caído - aqui só tem fish!). Queria esquecer poker um pouco e tentar curtir os últimos dias da viagem pq o Stevie estava voltando sábado pra Inglaterra e agora só volta pra morar com a gente depois de Monte Carlo pq os dois não podem virar super nova elite na mesma casa pq os Stars não deixa o mesmo endereço de IP se registrar no mesmo sng, então pros dois fazerem supernova elite antes de Junho eles tem que jogar de IPs diferentes. :( We miss Stevie...

Voltamos pra Paris, curtimos mais uns dias, o Stevie se foi, eu e o Ape curtimos mais 2 dias em Paris, fizemos as malas, e depois de uma longa jornada, voltamos pra casa! Foi muitooo bom chegar, estava morrendo de saudades da casinha e agora o plano é ir pro Brasil um pouco ficar com a família e amigos que não vejo faz tempos e enquanto isso ele vai grindar feito um louco e engatar numa dieta/programa de exercício porque fez uma aposta de perda de peso com mais uns amigos até o WSOP e eu não admito que ele perca pq vale uma nota!

E vocês, estão bem? Ganhando tudo pela frente e curtindo 2009? Espero que sim! That's the plan!

Beijos e queijos em todos, agora que voltei pra vida e pra internet (nossa, que falta me fez isso!) vou postar com a frequencia de sempre e me manter informada do que se passa. Na França foi um drama conseguir internet, e por isso estou totalmente por fora do que está se passando! Alguém me conta! ;)

GL pra todos, back to action! xoxo

6 comments:

tiltguy said...

lol @ uma jogadora da pesada, muito boa a matéria maridu
tnc please, tava com saudades dos posts

Anonymous said...

Mariduuuu, que bom que você voltou! Não tem mais nenhum blog de poker legal fora o seu, porque que todo mundo parou de escrever hein? Seja bem vinda, faz updates frequentes!

Abraços,

Gustavo

Leo Martins said...

Maridú,

Sou jogador de poker, leitor assíduo do seu blog e jornalista. Sinto lhe dizer, mas a matéria publicada na revista TPM não tem absolutamente nada de positivo, principalmente no que diz respeito a sua pessoa. Como profissional de comunicação, devo confessar que fiquei enojado com a abordagem totalmente irresponsável, pejorativa e discriminatória dessa "profissional". Os leitores da matéria ficarão com a certeza de que a Maridú é uma jogadora de pôquer inveterada, inconseqüente, viciada em remédios, consumista, vinda de uma família com os mesmos hábitos. Se você realmente não declarou aquilo que foi publicado, você não só pode, como deve, abrir um processo contra a publicação e a "jornalista". Desculpe o post tão negativo, mas não consegui ficar indiferente quando os absurdos escritos. Também deixei um longo comentário, assim como outras pessoas, no site da matéria. Te desejo toda sorte nas mesas e fora delas. Não poderia deixar de dizer que admiro muito seu estilo de jogo, gosto bastante de seus textos e da maneira como você encara o poker.

Grande abraço,

Leo Martins.

Maridu said...

Oi Leo,

é uma pena, também achei caído, mas fazer o quê... faz parte. Isso acontece bastante pelo que me falaram pois a jornalista não tinha a menor noção de poker e só queria saber de grifes/marcas/remédios/botox/namoro/babados, nada de jogo, do aspecto fisico/psicologico, nada sobre a maratona, o preparo, a disciplina, enfim, nada que faz o poker ser o jogo altamente complexo que é, chamou o Eastgate de Austríaco, disse que alguém de 19 anos pode ganhar o Main Event, enfim, coisas que um mínimo de pesquisa resolviam (ou até se me perguntasse). Mas juro que não esquento. A gente pega muitos jornalistas assim quando o assunto é poker, e por mais que você tente educar, nem sempre adianta. Nem me abalo... Sempre espero pior que isso, então me considero no lucro até. ;) Mas obrigada pelo comentário! Aprecio de verdade e acho que vc tem muita razão em tudo que falou e me dá grande satisfação de saber que um jornalista que joga poker consegue entender sobre o que uma matéria dessas deve ser.

Beijos e thx =)

ME

Anonymous said...

Uai Maridu, porque vcs não instalam duas conexões Internet? Imagino que isso deva ser barato e simples nos EUA. Nem que uma seja via celular, por exemplo. Com isso, vcs terão dois IPs distintos, e aí o PS não tem do que reclamar.

[]'s

Maridu said...

ich... já foi super complicado pra eles poderem voltar a jogar na mesma mesa mesmo em continentes diferentes. Eles tiveram que provar pro PS que não estavam na mesma casa. Parada altamente FBI ZOMG! ;)